Entra em vigor já no próximo dia 2 de janeiro de 2023 a nova rede de transporte público de passageiros no território do Cávado, que se refletirá numa maior oferta de circuitos.

A “Cávado Mobilidade” resulta do Concurso de Concessão de Serviço de Transporte Público de Passageiros no Cávado lançado pela Comunidade Intermunicipal do Cávado (CIM Cávado), em 2020, com o intuito de promover e proporcionar à população o transporte público numa maior área do território. Pretende-se estimular e aumentar o uso do transporte público na região, oferecendo um serviço mais abrangente, cómodo e sustentável.

Assim, a nova concessão, que vigorará até dezembro de 2027, conta com um total de 92 carreiras de transporte público de passageiros, onde se inclui o expresso Esposende-Braga. Num claro melhoramento da frota ao serviço das populações, a “Cávado Mobilidade” apresenta-se com uma frota totalmente renovada e moderna, garantindo total conforto aos passageiros.

A nova rede de transporte público contempla também novos descontos tarifários, que serão a partir de 50% de desconto nos passes sociais, a acrescer à gratuitidade em vigor dos transportes escolares em todos os ciclos de ensino.

Por via do financiamento do Programa de Apoio à Redução do Tarifário dos Transportes Públicos (PART), o Município de Esposende garante também um desconto de 67% de desconto nos transportes no circuito Esposende-Porto, pagando o utente apenas 2 euros por viagem. Esta medida abrange estudantes, trabalhadores e munícipes a efetuar tratamentos de saúde, os quais, para usufruir desta redução, deverão requisitar junto da Câmara Municipal o Cartão de Munícipe, comprovando a residência fiscal no território concelhio.

O Presidente da Câmara Municipal de Esposende, Benjamim Pereira, assinala a importância de uma maior oferta de transporte público na região, com novos horários e alargada rede de circuitos, realçando também a componente de redução de custos de que os passageiros poderão beneficiar, bem como a componente da sustentabilidade que está associada a este processo. “Por via de uma maior oferta de transporte público, os munícipes poderão prescindir do uso da viatura pessoal, com evidentes benefícios para as suas finanças pessoais e, naturalmente, para o ambiente”, vinca Benjamim Pereira.

Esta estratégia, articulada no seio da CIM Cávado, enquadra-se no cumprimento das metas dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) da Agenda 2030 da Organização das Nações Unidas, nomeadamente no que concerne ao ODS 10 – Reduzir as desigualdades, ODS 11 – Cidades e Comunidades Sustentáveis e ODS 17 – Parcerias para a Implementação dos Objetivos de Sustentabilidade.

Comentários Facebook

Comentar